2/26/14

Coloque-se em movimento e o mundo se movimentará

Aposto que você já percebeu que estamos atravessando um momento de grandes mudanças e profundas transformações no Brasil. Basta olhar as redes sociais e ver o nível de insatisfação das pessoas. Um ponto importante é que esse movimento já extrapolou o mundo virtual. As ruas estão, cada vez mais e com mais frequência, sendo usadas para protestos de pessoas que acreditam que dá pra melhorar, que essa melhora precisa acontecer logo e que não vai acontecer sem alguma participação de cada um de nós.

É bem verdade que muita gente não consegue passar dos limites dos próprios teclados nos portais das redes sociais. Eles ficam pensando sobre “quantas andorinhas seriam necessárias para fazer um verão?” e acabam desistindo antes de tentar. No entanto, assim como basta uma gota de água suja para infectar um balde de água limpa, quanto maior for a escuridão, maior será o potencial transformador de um facho de luz. O que te impede de ser esse facho de luz?

Agora, imagine a educação nos pontos mais distantes do pais. Você consegue imaginar um quarto mais escuro que esse? Não seria legal se você conseguisse ser um facho de luz, ainda que pequeno e tímido e melhorar a vida de algumas pessoas? 

Imagine participar do processo de construção da DIGNIDADE de uma pessoa. Você consegue conceber o bem que essa missão trará à sua autoestima? Torne-se, agora mesmo, um membro do movimento Grilo Falante!

Aprenda, GRATUITAMENTE, a respeito de formas mais eficientes de APRENDER e use essa nova força para CAPACITAR alguém menos favorecido em competências de geração de renda para que ele possa ganhar seu próprio sustento dignamente. 

Se você não souber o que ensinar, não tem problema; o Movimento Grilo Falante vai te ensinar!
Você conhece alguém que poderia ser beneficiado por conhecer formas mais EFICIENTES de APRENDER

Então, torne-se um membro AGORA!

Para se tornar membro do Movimento Grilo Falante você só precisa:
  1. Mencionar 3 amigos nos comentários
  2. Curtir a fanpage do Orkcoach no Facebook
  3. Compartilhar essa mensagem e
  4. Solicitar acesso ao Grupo Foto-Leitura no Facebook  
Esperamos você no grupo dos que fazem mais do que manifestações em redes sociais.

2/24/14

Criatividade, Ginástica Cerebral - Cinesiologia

Algumas pessoas costumam sentir um sono um pouco mais exagerado toda vez que precisam fazer tarefas repetitivas ou estudar. É nessa hora que um pouco de criatividade pode ser bastante bem vindo. Também pode ser interessante, desenvolver formas mais eficientes de aprender que podem nos deixar bem mais motivados.

Encontrar novas formas de aprender pode passar por quebrar paradigmas e se prontificar a experimentar o novo. Experimente, por exemplo, testar o que nunca foi feito antes ou, pelo menos, fazer as mesmas coisas, de forma diferente.

Um conceito que pode ajudar, pelo menos no sentido de testar o diferente é o de Cinesiologia Educacional ou Ginástica Cerebral.

Esse conceito é tanto assustador quanto fascinante pois pode levar a explorar campos que algumas pessoas trazem esquecidos ou escondidos dentro delas há muitos e muitos anos. Parece assustador, não? Pois é... essa "adrenalina" é super interessante como desafio para estimular a criatividade.

A Cinesiologia Educacional abre espaço para a possibilidade de aprimorar e potencializar funções mentais (consequentemente, o aprendizado) através da aplicação de conjuntos específicos de movimentos corporais, estímulos de pontos específicos do corpo e mudanças simples de hábitos como beber um pouco mais de água.

A Cinesiologia Educacional utiliza técnicas de re-padronização mental com o objetivo de reequilibrar bioenergias.

Gostaríamos de convidar as pessoas interessadas em novas possibilidades a apreciar algumas oportunidades de estimular seus cérebros a pensar diferente por um instante; afinal, o que é mesmo criatividade senão encontrar soluções diferentes e muito melhores para problemas que considerávamos difíceis de resolver utilizando a velha maneira de pensar?






Sabemos que há várias outras aplicações importantes dessas técnicas no aprendizado e, tenho certeza, você vai descobri-las à medida que experimenta. Agora, não tente fazer isso quando tiver um monte de coisas para estudar e o seu principal obstáculo for o sono. É possível que você acabe ficando viciado em estudos.

Veja aqui algumas referências adicionais sobre o assunto:


O outro lado:
Veja aqui algumas referências com opinião contrária ao método caso você queira ver os dois lados dessa moeda:

Veja também:

2/14/14

Estilos de aprendizagem

As vezes a gente sente que os estudos simplesmente não estão rendendo, não é mesmo? Parece que aquela matéria específica simplesmente não entra na cabeça e começamos a questionar a própria competência. Mas, e se tudo isso não passar de um mal entendido? E se, o fato de você não estar conseguindo assimilar um dado conceito tiver menos a ver com a sua competência e mais a ver com um certo "descompasso" entre a forma como você gosta de aprender em relação à forma como o seu professor gosta de ensinar? Aliás, o real conflito pode estar se dando entre os estilos de aprendizagem seu e dele; sim porque, é muito natural que ele goste de ensinar da mesma forma como gosta de aprender, certo? Então, quais são as diferentes formas de aprender que existem?

Bom, não vamos querer afirmar que conhecemos todas mas um pesquisador chamado David A. Kolb (Ph. D. por Harvard) propôs um modelo que pode ajudar a entender um pouco mais sobre o assunto. 



De acordo com Kolb, o relacionamento das pessoas com "o novo" (em especial com as coisas ou conceitos que elas precisam aprender) se dá em uma escala que vai desde o "Observar" até o "Fazer". Por outro lado, a forma como as pessoas concebem "o novo" se dá em uma outra escala que vai desde "Imaginar" até "Tocar".

Cruzando-se essas duas escalas é possível construir um espaço que ajuda a entender um pouco melhor alguns dos diversos estilos de aprendizagem que existem por aí.



O site de Psicologia da Educação da UFRGS dava a definição abaixo. Essa definição nos ajuda a entender um pouco melhor cada uma duas escalas além de dar boas sugestões de como lidar com alunos em cada ponto da escala.

Ativistas: Os alunos com essa característica, aprendem melhor a partir de tarefas relativamente curtas com resultados imediatos.
Boas sugestões para grupos ativistas são jogos corporativos e tarefas competitivas em equipes. Os alunos desse grupo têm alguma dificuldade em aprender a partir de uma estratégia contemplativa como palestras ou leitura. 

Reflexivos: Esse grupo de alunos gosta de aprender por reflexão. Assim, tanto exercícios quanto longas explicações podem atrapalhar pois eles precisam de tempo para pensar além de ouvir e observar. Uma boa estratégia nesse caso poderia ser a apresentação do conteúdo de uma forma rápida e condensada prevendo um tempo para reflexão antes de eventuais discussões ou exercícios.

Teóricos: Os alunos teóricos aprendem melhor quando podem reavaliar conceitos. Eles se sentem realmente à vontade quando encontram um sistema, um modelo ou uma teoria. Eles se motivam por absorver idéias e não se deixam abater quando um conceito parece estar distante da realidade. Eles conseguem conceber realidades paralelas quando é necessário. Esses alunos têm um pouco mais de dificuldade para aprender quando não trabalham modelos teórico de forma explícita ou implícita.

Pragmáticos: Os alunos pragmáticos aprendem mais intensamente quando conseguem relacionar o conceito sendo ensinado com alguma aplicação prática. Eles preferem trabalhar com processos que podem ser aplicados em suas questões imediatas. 

Agora, imagine o quão difícil pode ser a vida de um aluno Reflexivo assistindo à aula de um professor que não para de falar? Esse aluno precisa de tempo para pensar a respeito do que está sendo dito. Já um professor que gosta de fazer analogias e desafiar o raciocínio de seus alunos pode ter alguma dificuldade para atrair a atenção de um aluno Ativista ou Pragmático.

Em qual grupo você se enquadra?
Quais matérias você tem mais dificuldades?

Veja também:

2/7/14

O segredo do aprendizado está nas perguntas

Mais um vestibular simulado e ele não sabia de nada! O colégio tinha uma política de formar turmas especiais que preparavam alunos para os vestibulares mais difíceis do país. Era fundamental ter boas notas nos simulados para ganhar um lugar nas turmas especiais. Nosso amigo havia virado a noite estudando e o efeito do café já estava no fim. Enquanto o professor distribuía a prova e explicava as instruções, ele sentiu seus olhos fecharem e a voz do professor foi gradativamente sendo substituída pelo barulho da brisa fresca nas folhas das árvores e um friozinho gostoso subiu pelos pés como se estivesse descalço e com os dois pés no lago do sítio do avô, onde costumava pescar em baixo da sombra gostosa de uma árvore centenária que balançou intermináveis tardes da melhores férias de sua vida. Ao longe, uma águia voava lentamente como que saboreando o céu azul realçado pelo brilho intenso do sol e o verde das árvores que quase formavam uma moldura.
E, em seus devaneios, como se em uma conversa com a águia, ele perguntou: Como será que eu serei quando crescer?  E a água com uma voz quase maternal, doce e suave como aquelas que encontramos apenas em filmes de fadas respondeu:

Haverá um tempo que você vai querer aprender tudo de uma vez. Você vai desenvolver uma pressa de viver, de fazer, de chegar; como se a vida não tivesse tempo a perder.

Nesse tempo, você vai descobrir que é bom de matemática e que é muito bom e seguir regras, vai se interessar por como a natureza funciona mas vai ter pouco interesse por onde fica cada lugar ou como as pessoas deveriam escrever e quase não terá paciência para estudar os poemas que alguém escreveu há muitos e muito s anos.

Você não vai gostar tanto assim de tratar temas como novelas ou astrologia e vai ter muito pouca paciência para conversar com pessoas diferentes de você. Principalmente garotas, crianças mais novas, adultos e pessoas mais velhas.

Você se julgará inteligente por suas notas em matemática (a matéria mais difícil para seus colegas) mas não conseguirá notas muito além do mínimo necessário em artes ou educação física.

E o menino disse: Isso não parece lá um cenário muito bom, não é mesmo?

E a águia: ainda bem que você percebeu...e seguiu contando uma estória:


"Há muito tempo, havia, nessas terras, um lago mágico. Nesse lado, existia uma ilha na qual vivia uma tribo bem especial. Nessa tribo, as pessoas descobriram que existiam várias formas de aprender. Na verdade, os alunos tinham o costume de observar o método de aprendizagem uns dos outros e, cada vez que encontravam um método de aprendizagem mais efetivo para uma dada matéria ou professor, eles acrescentavam a técnica ao seu repertório. Assim, quando não estavam conseguindo aprender uma determinada matéria, ao invés de culparem a si mesmos, o professor ou a matéria, passavam a buscar um método de aprendizagem mais efetivo.

Uma pergunta muito comum entre os alunos daquela tribo, sempre que tinham dificuldades, era: Será que existe alguma forma mais eficiente de aprender essa matéria? 

- Agora, preciso ir, disse a águia. Foi um prazer conversar com você.

- Ei, espere... e como posso melhorar minhas notas quando crescer?

E por já estar bem longe, a águia falou algo que exigiu, do garoto, um certo esforço para ouvir e um esforço ainda maior para entender: 

Parabéns! O caminho para obter respostas melhores começa com o formular de melhores perguntas.

E uma voz que parecia vir do além disse: "Podem começar a prova!"

Veja também:

2/4/14

Preocupação não resolve o problema de amanhã. Só tira a paz de hoje

Você já ouviu falar do filme "O Segredo"? É um filme que fala sobre pensar positivo e deixar as coisas acontecerem. Eles dizem que, se você fizer assim, todas as coisas boas vão começar a acontecer e o universo vai passar a suprir todas as suas necessidades. Tudo o que você precisa fazer pra que isso aconteça é parar de sabotar seus desejos através de pensamentos negativos, julgamentos, culpas e medos.
Há um grupo de gente bem interessante que acredita nessa teoria e afirma ter sucesso.


Por outro lado, há os que acreditam que o sucesso só vem antes do trabalho no dicionário. Quem vai dizer que esse grupo está errado? Eu mesmo tenho visto muita coisa boa acontecer na minha vida mas tenho trabalhado bastante pra isso.



Porém, também tenho conhecido os que trabalham, se esforçam, gente que é honesta e competente mas que, vez por outra, acaba voltando para a estaca zero por acontecimentos que não têm relação direta aparente com nenhuma de suas ações. Típico caso que alguns gostam de chamar de injustiça.

Eu também conheço pessoas para os quais tudo parece dar certo. Sabe aquele amigo que formou contigo no segundo grau e escolheu Administração de Empresas enquanto você escolheu Engenharia? Aquele amigo que estudou meio período, formou dois anos antes de você, arrumou um emprego legal e, quando você se formou, ele já era gerente e você só arrumou o primeiro emprego naquela empresa chique porque ele foi legal o suficiente para te dar uma força no processo seletivo. E olha que você sempre foi melhor aluno que ele. Como explicar?

Talvez a pergunta seja: será que precisa explicar? Será que não valeria a pena pegar a parte boa de cada um desses modelos e, já que você é do tipo que realmente se esforça, que acredita na competência e disciplina, por que não dar uma chance para o universo provar que ele também está do seu lado?

Você não precisa mudar muita coisa. Continue trabalhando (ou estudando) com a mesma determinação e acrescente uma coisa pequena que não vai te tomar tempo ou energia. Apenas passe a acreditar no seu sonho. Mesmo que você vá trabalhar ainda mais para alcançar seus objetivos, peça para o universo (ou pra Deus se você acreditar nele).

Fazendo dessa forma, as suas qualidades passam a agir a seu favor. Assim, uma pessoa que trabalha sério, faz análise de riscos e constrói planos de ação para mitigar os riscos os riscos encontrados, passa também a confiar que tudo vai dar certo e, consequentemente, poderá dormir ainda mais tranquilo à noite e a estar ainda mais bonito e saudável para apreciar os resultados do seu esforço quando a merecida vitória chegar.


Veja também:

2/3/14

Meditação em um instante

Então, quando ele perguntou: "Como gerenciar o meu estado mental e chegar em um nível de consciência que permita manifestar o fenômeno da Hiperaprendizagem?"...

o gênio sorriu e mostrou um filminho em um aparelho pequenininho que só seria inventado em pouco mais de 2000 anos...

e o garoto imaginou algo como...




Veja também:

Atreva-se a sonhar